LTE – Inovação de comunicação de dispositivos móveis

w8t8eynO nome LTE vem do inglês (Long Term Evolution, em português Evolução de Longo Prazo), na prática é um “novo” padrão de redes de comunicações móveis que ainda se encontra em adaptação em algumas operadoras de telecomunicações do Brasil e do mundo, a nova tecnologia de transmissão para dispositivos móveis é uma inovação das tecnologias de redes de comunicações móveis que vieram antes do LTE, estamos falando das tecnologias GSM como 3G/W-CDMA e HSPA que é muito utilizada em operadoras de telecomunicações brasileiras. A nova tecnologia permite as velocidades de 150Mb/s de downlink e 50Mb/s de uplink (taxas máximas). A nova tecnologia LTE foi desenvolvida para ter compatibilidade nativa com as tecnologias antecessoras (GSM e o HSPA), além da alta taxa de transferência, a nova tecnologia incorpora as tecnologias MIMO (Multiple In Multiple Out) e OFDMA (Orthogonal Frequency Division Multiple Access).

 


lte-logo

 

 

 

Logo oficial da tecnologia LTE

 

 


 

Velocidade do LTE

É um dos pontos fundamentais da tecnologia de transmissão de dados móveis, onde um usuário avançado e exigente poderá ter em suas mãos, altas taxas de transferências de dados, podendo ter qualidade de acesso em entretenimento, educação, atividades profissionais e afins. No gráfico a seguir podemos ver a evolução das tecnologias de transmissão de dados móveis nos últimos 10 anos:

network-type-comparison2

LTE-Avançado

É um avanço da tecnologia LTE, seus princípios são os mesmos, porém a taxa de transferência de dados é muito além do que a tecnologia anterior, o LTE-Avançado ou LTE-Advanced incorpora um alto ganho da tecnologia MIMO (4×4) que possui recursos tecnológicos superiores ao atual LTE, com o MIMO (4×4) incorporado ao LTE-Avançado, é possível conectar múltiplos operadores em um único conjunto de fluxo, com taxas de velocidade de 1Gbps. Está tecnologia tem como objetivo, “aliviar” problemas na faixa de frequências de um espectro com muito tráfego, conforme podemos ver na tabela 1:

4g1

Tabela 1

LTE no Brasil

No Brasil a tecnologia LTE deveria operar na faixa de 700MHz que hoje é destinada à TV aberta e sua extinção deverá ser até o final de 2016, porém os canais de TV deverão operar em outra faixa regulamentarizada pela ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações). A tratativa do governo brasileiro é efetuar o leilão da faixa de 2500Mhz, porém sua cobertura seria menor e mais cara, devido necessitar de mais antenas para atender à necessidade técnica, o problema da troca de frequência é que os celulares e tablets vindos dos Estados Unidos (EUA) e Europa não funcionarão adequadamente em nosso país, exemplo da Apple, o  iPad 3 LTE que somente funciona em 700 MHz, já a fabricante Qualcomm que é líder em tecnologia 4G recomenda o uso do espectro de 700 MHz na América Latina, conforme podemos ver no gráfico a seguir, apenas 15,51% do Brasil possui suporte à tecnologia LTE:

brasil-perde-para-uruguai-chile-e-argentina-em-cobertura-de-redes-lte

LTE no mundo

A tecnologia se encontra em operação em 32 países da Europa, Ásia, Oceania e Américas. A primeira rede LTE no mundo foi lançada em dezembro de 2009 na Suécia pela operadora TeliaSonera. Atualmente as redes LTE estão mais abrangentes, mas ainda assim não é algo tão comum em algumas partes do mundo como o 4G que ainda continua sendo um serviço caro e para poucos. Em julho de 2016 existiam 521 redes LTE em operação comercial em todo mundo, conforme a tabela 2 a seguir, podemos ver um exemplo de algumas regiões que já possuem suporte a tecnologias LTE:

tabela2Tabela 2

Crescimento da tecnologia LTE

Com o avanço tecnológico das empresas que fabricam dispositivos móveis está em alta, a tecnologia LTE está sendo fornecida em alta escala em todos continentes, conforme podemos ver na prática uma recente pesquisa sobre o avanço do LTE já com a nova tecnologia “5G” podendo ser comercializada em breve em todas partes do mundo.

ericsson_technology_mix_forecast_2016

LTE – Tecnologia de longa “prazo”

Com a evolução tecnológica constante é indispensável aprimorar e pesquisar novas tecnologias de transmissão móvel de alta velocidade com flexibilidade e segurança, como o próprio nome já diz (Long Term Evolution, em português Evolução de Longo Prazo), a mesma fornece subsídios de desenvolvimento em grande escala, suportando altas taxas de transferências, portanto a tecnologia LTE veio para resolver vários problemas de conectividade que tínhamos e inovar no mercado de tecnologia móvel. Com o conteúdo da Web cada vez mais abrangente, o LTE permite que mais usuários estejam conectados usando serviços Web através de redes móveis, com isso a combinação de espectros espalhados por várias regiões, a conexão é mais disseminada por várias faixas de frequência como se fosse apenas uma, está funcionalidade dentro do LTE é conhecida como: Carrier Aggregation (Agregação de Carregadores – CA), que é um fator chave para que o LTE tenha está flexibilidade que apresenta nos dias atuais, em outras palavras, a tecnologia LTE veio para ficar por longo “prazo” no segmento de tecnologias de transmissão para redes móveis.

Autor:
Prof. Fernando Santorsula
fernando@fhs.pro.br